IV – Matar os Pássaros Estínfalos

Pássaros numerosos, comedores de homens, que podiam atirar suas penas como se fossem flechas, estavam destruindo todas as plantações nas vizinhanças do Lago Estinfalo em Arcádia. Hércules os abateu com arco e flecha, e os espantou para longe utilizando um címbalo de bronze feito especialmente para a tarefa pelo deus Hefesto.

No livro, Felippe e Hiro, seguindo as mensagens enigmáticas de Beltran Staniak, saem dos limites da cidade e chegam de barco até uma antiga ilha no meio do lago Guaíba. Lá, conhecem um novo e importante aliado, e enfrentam um dos temíveis pássaros de Estínfale e suas penas de aço.